Notícias > Artigos de opinión

Testes de Qualidade em Aplicativos Móveis

13 Dezembro, 2015

Por Mamdouh El Cuera, Diretor de Operações da MTP

Em um contexto onde o uso de dispositivos móveis ganha terreno em relação a computadores e televisões, as empresas veem nos smartphones e tablets um canal fundamental onde ganhar presença e através do qual oferecer seus serviços ou produtos. São inúmeros os estudos e referências que mostram uma mudança no comportamento, na forma de relacionar‑se e, inclusive, no processo de tomada de decisões do consumidor que, cada vez com maior frequência, consulta informações através do seu dispositivo móvel.

Dependendo dos orçamentos e estratégias particulares, e com o objetivo de chegar a esse novo consumidor, há empresas que optam por otimizar seus sites para cada dispositivo, enquanto outras preferem desenvolver aplicativos sob medida. Ambas as soluções são válidas para conseguir uma conversão em vendas através destes novos canais. O que acontece é que, neste ambiente, os usuários são especialmente exigentes. Esperam obter as informações que necessitam de forma precisa, clara e, sobretudo, rápida. A paciência não é precisamente uma qualidade do novo consumidor, e no momento em que uma falha ou queda do aplicativo lhes atrasa ou impede alcançar seu objetivo, não pensam duas vezes em mudar para outo da concorrência sem nenhuma intenção de oferecer segundas oportunidades.

Garantir a qualidade dos aplicativos móveis
Desde o início de sua construção ou desenvolvimento é necessário testar os aplicativos móveis tendo em conta, precisamente, seu próprio contexto de mobilidade e considerando o cumprimento das características de funcionalidade, usabilidade, segurança e rendimento dos mesmos. A complexidade da garantia da qualidade do software em aplicativos móveis reside na existência de diferentes sistemas operacionais e inúmeros modelos de dispositivos. Desta forma, um aplicativo devidamente construído e de qualidade será aquela que funcione corretamente em todos os dispositivos móveis e com todos os sistemas operacionais existentes no mercado.

Como associar os tipos de testes do software com o uso dos aplicativos móveis?

O objetivo é desenvolver um aplicativo móvel que permita à empresa proprietária obter uma conversão em vendas, melhorar a reputação da marca, cumprir as expectativas dos usuários e minimizar o tempo de aprovação do aplicativo nos diferentes market stores.

Os testes funcionais deveriam ser realizados considerando as características próprias destes dispositivos. Portanto, é diferente o uso que se faz e a forma de apresentar as informações em um smartphone e em um tablet ou um computador. Além disso, o aplicativo deve ser capaz de salvar, tanto de forma efetiva como seletiva, as informações, deixando no servidor os dados que necessitam de recursos adicionais. Finalmente, é necessário observar o comportamento e as falhas do aplicativo quando puder ser afetado por uma situação de pouca bateria, entrada de chamadas ou mensagens enquanto estivermos realizando uma operação com o mesmo.

Muitas das falhas funcionais de um aplicativo móvel podem ser evitadas facilmente, assim como seus custos associados, através da adoção de ações de garantia da qualidade do software desde as primeiras fases de desenvolvimento do aplicativo. Não devemos esquecer que se o usuário perceber que um app móvel é complicado de utilizar, lhe atrasa e não consegue satisfazer suas necessidades no tempo e da forma que ele espera, ele o trocará por outro que consiga fazer tudo isso.

Em relação à usabilidade de um aplicativo, é necessário prestar especial atenção ao desenvolvimento de testes que permitam garantir que o design e a interface sejam simples e intuitivos, e que o fluxo de comunicação entre o app e o usuário seja natural e lógico.

O comportamento de um app móvel também preocupa o usuário do ponto de vista da segurança, já que estão disponíveis em dispositivos que podem ser roubados ou usados de forma fraudulenta. Neste sentido, é imprescindível assegurar, entre outros fatores, que o app mantenha a confidencialidade dos dados privados fornecidos, a verificação de que o usuário é quem diz ser, os diferentes perfis que um usuário pode ter dentro do mesmo aplicativo ou a autorrecuperação de um histórico de operações ou atividades realizada.

No que diz respeito aos testes de rendimento, eles têm como objetivo ajudar a empresa a prever erros que evitem o abandono do aplicativo devido a quedas ou a um tempo excessivo em sua execução. Um alto consumo de bateria, a velocidade em que se desenvolve dependendo do navegador utilizado ou as características de cada sistema operacional, são fatores que podem influenciar de forma decisiva nesta questão.

Finalmente, comentar que a conexão de Internet é também um fator a ser considerado na realização de testes de software. Esta conexão permite realizar pesquisas de informações de cada dispositivo, a qualquer momento e de qualquer lugar. Neste sentido, é necessário prestar atenção aos caracteres especiais de escrita dos diferentes idiomas, às moedas de cada país, aos formatos de códigos postais, datas, endereços, números de telefone, entre outros, que deveriam ser vistos de acordo com a zona geográfica onde o usuário está.

Dedicar especial atenção aos testes de software desde as primeiras fases do seu desenvolvimento ajudará as empresas a posicionar seus aplicativos com uma avaliação cinco estrelas, que outorga a máxima qualidade nos market stores de aplicativos móveis. E no caso das web otimizadas e aplicativos web, sua qualidade ficará garantida, evitando o abandono dos usuários.

Para mais informações sobre a proposta de Testes de Aplicativos Móveis, entre em contato conosco.

Share